quarta-feira, 25 de abril de 2018

Márcia Maia lamenta descaso com a cultura e alerta para riscos na Via Costeira

A deputada Márcia Maia (PSDB) lamentou, nesta quarta-feira (25), durante sessão na Assembleia Legislativa, a crise na Cultura do Rio Grande do Norte, que tem hoje dois teatros fechados em Natal. Ela se referiu ao Teatro Alberto Maranhão e ao Teatro Sandoval Wanderley, no bairro da Ribeira, ambos sem funcionar.

“Só restou teatro privado que tem uma pauta cara e muitos artistas não podem pagar”, disse Márcia, reclamando que, dessa forma, a população com baixa renda não tem condição de ir ao teatro. A deputada lembrou que a Prefeitura de Natal fechou o Sandoval Wanderley há quase 8 anos e o Governo, que fechou o Alberto Maranhão há dois, anos, conseguiu recursos do Banco Mundial para fazer a reforma que ainda vai demorar a começar.
“O Governo promete para junho o início das obras. Vamos continuar cobrando”, ressaltou a deputada, que está se articulando para promover uma audiência pública sobre o assunto. Para Márcia Maia, ao contrário da gestão da ex-governadora Wilma de Faria, a cultura hoje está sendo “deixada de lado”.
Via Costeira
Márcia Maia também se pronunciou sobre os riscos que a Via Costeira oferece aos motoristas pela falta de sinalização eletrônica. Ela ressaltou o acidente ocorrido nesta terça-feira, que matou a professora Débora Maria de Oliveira. “Sem radar de fiscalização as pessoas se excedem e o número de acidentes tem aumentado”, alertou Márcia, contabilizando que só nos primeiros 4 meses de 2018 já foram registrados 29 acidentes com duas mortes e 14 feridos. “Há 6 anos que nem a Via Costeira nem os 3 mil quilômetros de rodovias estaduais têm equipamento para monitorar velocidade”, concluiu a parlamentar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O lançamento está próximo!