sábado, 1 de abril de 2017

Falta humanismo na socieda comteporânea: Afirma o Sociológo Italiano Domenico


Resultado de imagem para foto de domenico de masi
O sociólogo Italiano, Domenico de Masi, publicou o livro que resume a atual modelo de sociedade em 26 palavras em verbetes. O autor se mostra preocupado com os rumos da sociedade pós-industrial, e acredita que o homem tem dedicado as horas livres conquistadas após décadas de trabalho exaustivas a coisas banais com o consumo excessivo. O mesmo se sente um pouco desencantado com a falta de paradigmas para a construção de uma justa sociedade no século 21.

Entre as citações sobre os brasileiros, faz citações ao arquiteto Oscar Neymar, Heitor Villa-Lobos e Chico Buarque de Holanda. Em entrevista ao Jornal Correio Braziliense, o Italiano fala da desorientação e os rumos da sociedade contemporânea. Aponta como grande desafio da humanidade, a crise ambiental e a desigualdade social. Aponta que o crescimento econômico desenfreado aconteceu devido a quatro fatores: A publicidade, que alimenta artificialmente as nossas necessidades; Os bancos que fazem contrair dividas; A propensão a ostentar os bens como símbolos de status e poder; e a obsolescência dos bens, que nos leva a substituir produtos velhos, por produtos novos.

Afirma o sociólogo que falta humanismo na sociedade contemporânea. Jean-Jacques Rousseau disse: “O que provoca a infelicidade humana é a contradição e os nossos desejos, nosso dever e nossa inclinação, entre a natureza e a instituição social, entre o homem e o cidadão”. Portanto, o desejo deve ser dosado e devemos desejar apenas o que podemos realmente obter. A verdadeira felicidade é aquela indicada quando Marx escreve: “a experiência define que o homem mais feliz é aquele que fez a felicidade da maior quantidade de homens…. Se escolhemos uma posição na qual possamos melhor operar em prol da humanidade, nada pode nos atingir porque o sacrifício é em benefício de todos.”



Nenhum comentário:

Postar um comentário

O lançamento está próximo!