terça-feira, 21 de março de 2017

A democracia precisa se aperfeiçoar pois ela do jeito que é disputado é excludente

Resultado de imagem para foto do ex-prefeito luizinho cavalcante

O Brasil desde o início dos anos 60 que clama pelas Reformas de Base, defendida pelo movimento popular com aceitação do presidente popular João Goulart - PTB. O Partido dos Trabalhadores passou 14 anos no poder e pouco ligou para as Reformas, se embelezou com a conversa do PMDB e dividiu com ele o poder e rumo do País.

Hoje  querem meterem de goela abaixo todas as reformas de uma vez, muito distante do que pensa o movimento popular brasileiro, tornando suas propostas um verdadeiro retrocesso no campo dos direitos sociais alcançado pela sociedade.

Diante da maior crise econômica  e política, em que chegou o Brasil. Estão discutindo uma proposta de uma Reforma Política, para o exaurido  modelo brasileiro. Como simples cidadão, defendo a lista fechada para o legislativo. Primeiro, é adotado em quase todas as grandes democracias; Segundo, não existe democracia sem partidos fortes, o que não existe hoje; Terceiro, partido não é propriedade de ninguém e ninguém e obrigado a ficar em partido que tem dono; Quarto, o que não pode é você votar em um candidato do PCdoB e o eleito ser o do PTdoB, dado a engenharia das coligações; Quinto, acabaria com a compra de votos, como se ver e se constata em todas as campanhas; Sexto, votaria-se no programa que o Partido defende. 

Sempre defendi a lista fechada por entender que é melhor para a democracia, iríamos avançarmos no processo democrático. Pois hoje no atual modelo, quem não dispuser de 5 milhões de reias não chegará a ser deputado federal. Condeno esse processo, que é um jogo de cartas marcadas. Como também sempre defendi e continuo defendendo o fim do imposto sindical, supremacia maior do peleguismo sindical brasileiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O lançamento está próximo!